Eu Poeta

16:36:00


#Poemas antigos  #Meus textos



Momento Oportuno




Nas noites em que a lua desaparece...
Eu desapareço dentro de mim,
A te esperar, oh belo moço, que me desfaz.


Queria eu poder ser forte, e não tola
Mas ao vê-lo não sou mais eu...
Aos teus olhos sou uma criança,
E na alvorada sou a independência!


Desejo vê-lo, oh amado, meu brilhante tesouro;
Incorruptível é o meu amor por ti.
Mais alto que o voo da própria águia,
Mais valoroso que o próprio ouro.


Meu amor por ti foge à dicionários,
Intentam descobrir quem és...
Mas sou tua confidente, tua amante...
No momento oportuno, amarei-te.


Midian Santos

You Might Also Like

0 comentários