Resenha: Legado Ranger - Livro I - Cemitérios de Dragões

17:21:00






Título: Cemitérios de Dragões 
Autor: Raphael Draccon 
Editora: Rocco 
Páginas: 350 







Sinopse: Um fenômeno desconhecido faz cinco pessoas, sem qualquer conexão e espalhadas pelo planeta Terra, acordarem em diferentes regiões de uma realidade devastada por um império de reptilianos e assolada pela escravidão.
Os cinco iniciam uma jornada em busca de respostas para sobreviverem no centro de uma guerra envolvendo criaturas fantásticas e demônios dispostos a invocar perigosos seres abissais para servirem a seus propósitos.
Porém uma entidade pretende conectar o destino dos cinco humanos e armá-los com uma tecnologia construída à base de metal-vivo. magia e sangue de dragões. Uma tecnologia jamais vista naquela ou em qualquer outra dimensão, capaz de gerar heróis de metal.


O que eu penso sobre:  Há muito tempo não leio um livro fantástico como esse. Cemitérios de Dragões é um dos livros nacionais mais legais que já li.
Narrado na terceira pessoa, logo no início nos apresenta à uma dimensão cheia de morte, dor, sofrimento, perigo, e desilusões. Uma tirania demoníaca, onde diversos seres são submissos, inclusive seres humanos. Cinco seres humanos.

A conexão entre os cinco seres humanos  logo é percebida. Todos  chegaram àquele lugar, mas nenhum entende como e por quê.
Cada um com sua própria personalidade, nacionalidade, passado. Cada um com seus próprios medos.


"A vida só pode ser compreendida olhando-se para trás, mas só pode ser vivida olhando-se para frente."

O autor usou e abusou da descrição, nos mostrando com uma riqueza de detalhes, "O Cemitério". Confesso que em alguns momentos achei cansativo todo esse detalhismo, mas em outros extremamente necessário.


"Viver é assumir responsabilidades..."


Alguns personagens se destacaram, em minha opinião, e me diverti com alguns deles.



" E sabe do que mais? As pessoas dizem que o seu pai tem uns óculos de lentes tão grossas que , quando ele olha em um mapa, ele vê as pessoas acenando!"


O final, apesar de tê-lo achado apressado, foi muito instigante, deixando aquele gostinho especial de continuação.


" Cada golpe...
...Um piscar. 
Cada ação... 
...Um facho de luz.
 Ao sol... 
...Não nos veem. 
Nas Sombras... 
... Só veem nosso rastro muito tempo depois.
Quando unidos...
...Uma constelação.
Quando isolados...
...Uma supernova."


E é isso, beijos!

You Might Also Like

4 comentários

  1. Eu tenho meus altos e baixos em relação a vontade de ler esse livro, com o lançamento da continuação no momento tô com altas vontades, mas necessito ler Dragões de Éter antes!

    Blog: Dei um Jeito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, já ouvi falar de Dragões de Éter....
      Eu gostei bastante e CdD, não vejo a hora de ler o próximo.

      Beijos

      Excluir
  2. Oi, Midi :)
    Minha irmã falou sobre esse livro para mim alguns dias atrás, e ela estava gostando bastante da história também. Acho que vou colocá-lo na lista de leitura, haha. E eu não sabia que ele era nacional, me deu mais vontade de ler quando li ali em cima.
    Beijos

    http://sobrecontarhistorias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, coloque mesmo, é bem legal!
      Pois é, eu estou numa vibe de ler livros nacionais, e esses que tenho lido, a maioria pelo menos, estão me deixando feliz!

      Um beijo!

      Excluir