Resenha: Orgulho e Preconceito

21:10:00




Título: Orgulho e Preconceito
Autora: Jane Austen
Editora: Penguin Books 
Páginas: 576








Sinopse: Na Inglaterra do final do século XVIII, as possibilidades de ascensão social eram limitadas para uma mulher sem dote. Elizabeth Bennet, de vinte anos, uma das cinco filhas de um espirituoso, mas imprudente senhor, no entanto, é um novo tipo de heroína, que não precisará de estereótipos femininos para conquistar o nobre Fitzwilliam Darcy e defender suas posições com perfeita lucidez de uma filósofa liberal da província. Lizzy é uma espécie de Cinderela esclarecida, iluminista, protofeminista. Neste livro, Jane Austen faz também uma crítica à futilidade das mulheres na voz dessa admirável heroína — recompensada, ao final, com uma felicidade que não lhe parecia possível na classe em que nasceu.

O que penso sobre: Quero começar dizendo que a grande maioria das leituras clássicas que fiz foram por livre e espontânea obrigação, rsrs. Porque alguns livros que temos que ler na escola... Enfim! Mas Orgulho e Preconceito eu li ,bom, simplesmente porque eu quis, rs. E não tenho nenhum arrependimento.

Apesar da escrita obviamente rebuscada - sua primeira publicação foi em 1813 - é muito envolvente.
 A questão social, os casamentos, o comportamento, os padrões exigidos; todas características da época magnificamente abordadas por Jane através de cada personagem.

E ela foi muito feliz na criação de todos os personagens: Elizabeth - a heroína - uma jovem muito a frente de sua época, forte, inteligente, desinibida com aparecia normal e espirito extraordinário. Sr. Darcy um sujeito de aparência e condições avantajadas que é mal julgado e que se torna uma surpresa de caráter.
Enfim todos os outros personagens cuidadosamente planejados de forma que se tornaram marcantes.
Uns despertam admiração e outros repudia, cada um cumprindo o seu papel para formarem essa bela obra, ou melhor, relíquia da literatura clássica.
      
Portanto, vale - muuito - a pena ler com um pouquinho mais de atenção e paciência para desfrutar da merecidamente aclamada obra de Jane Austen. Até porque é muito legal ler historias que se passam em um período diferente do nosso (leitoras fissuradas em Perdida e Serie Bridgertons que os digam ;)).

"Uma tal mudança num homem tão orgulhoso suscitava não só o espanto, como a gratidão - pois só ao amor, e a um amor ardente, é que ela poderia ser atribuída;"












You Might Also Like

1 comentários

  1. Oi, Patrícia! Tudo bem? As pessoas falam tão bem desse livro que morro de vontade de lê-lo! :)

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir