Resenha: Trilogia A Pousada - Livro I - Um novo Amanhã

18:36:00






Título: Um novo Amanhã
Autora: Nora Roberts
Editora: Arqueiro
Páginas: 304

Comprar: Amazon, Saraiva



Sinopse: A tradicional pousada da cidade de Boonsboro já viveu tempos de guerra e paz, teve diversos donos e até sofreu com rumores de assombrações. Agora ela está sendo totalmente reformada, sob direção dos Montgomerys, que correm para realizar a grande reinauguração dentro do prazo. 
Beckett, o arquiteto da família, é um charmoso conquistador que passa a maior parte do tempo falando sobre obras, comendo pizza e bebendo cerveja com seus irmãos Ryder e Owen. Atarefado com a pousada, ultimamente nem tem desfrutado de uma vida social decente, mas pretende mudar logo isso para atrair a mulher por quem é apaixonado desde a adolescência.
Depois de perder o marido na guerra e retornar para Boonsboro, Clare Brewster leva uma vida tranquila cuidando de sua livraria e dos três filhos. Velha amiga de Beckett, ela volta a se reaproximar dele ao ajudar nos preparativos da pousada.
Em meio a essa apaixonante reconstrução, rodeados de amigos, Beckett e Clare passam a se conhecer melhor e começam a vislumbrar um futuro novo e promissor juntos.
Neste primeiro livro da trilogia A Pousada, Nora Roberts apresenta o romântico Beckett Montgomery, que, ao buscar realizar o sonho de sua família, acaba deparando com um amor que pensava estar esquecido.



O que eu penso sobre: Assim como os livros anteriores da Nora, amei. É fácil se envolver com esses romances contemporâneos, principalmente quando tem algo a mais que o romance.

Primeiro livro da trilogia, Um novo Amanhã nos apresenta à família Montgomery e a sua incrível e ainda em reforma Pousada. Composta por três irmãos lindos e talentosos e uma mãe mandona, carinhosa e talentosa, essa família me rendeu boas risadas. Apesar de ser um tanto clichê, não deixou de ser uma obra bela e cheia de surpresas e expectativas.

Beckett é o mais novo dos irmãos. Arquiteto, é um homem trabalhador, talentoso e cheio de paixão pelo que faz.
Durante a adolescência, nutria um sentimento por  Clare Murphy, mas suas vidas seguiram caminhos opostos.

Ela casou cedo, teve três filhos e ficou viúva ainda muito nova, pois seu marido era militar e morreu em combate.

Ele, ainda que tenha tido relacionamentos durante a vida, continuava  a sentir algo a mais por Clare, e com a reaproximação dos dois, esse sentimento se torna ainda mais nítido.

Os personagens secundários são todos muito carismáticos. As crianças, os irmãos e até as amigas de Clare dão um ar família a narrativa, o que deixou tudo ainda mais legal e leve.

A história é uma coisa fofa, clichê, devo admitir, mas fofa e agradável aos olhos. O que mais me envolveu foi a atmosfera que Nora criou. Ela tem essa especialidade, de criar um universo só seu e de nos deixar com vontade de visitar seus "cenários".  Enquanto lia, não pude deixar de admirar toda aquela descrição sobre a pousada e de me imaginar nela, como seria encantador...

Outro ponto interessante, ainda sobre a pousada, são as referências. Cada quarto, leva as iniciais de casais famosos e  literários, como  Elizabeth e Darcy, de Orgulho e Preconceito.


Beckett adorara a ideia da mãe de dar às suítes nomes de casais apaixonados da literatura que tiveram um final feliz.
Além de tudo isso, a história ainda conta com um fantasma. Hahaha, é sério! Quando eu comecei a ler, fiquei meio: What?! 
Não entendi bem a finalidade de ter essa atmosfera sobrenatural, mas isso não interferiu em nada. Foi até importante em certos pontos...

A leitura é leve, fluida, divertida.

Enfim, esse é aquele tipo de livro que a gente lê rápido, e apesar de não mudar em nada a nossa vida, nos deixa mais felizes. Pelo menos me deixou.



E é isso, beijos!

You Might Also Like

7 comentários

  1. Oiee! A Nora escreve super bem, né? Acho que nenhum livro dela chega a ser ruim (embora tenha lido poucos dela), mas esse aí eu tb pretendo ler. Achei engraçado essa história de fantasma hahahaha.

    Beijoooo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi! Sim, amo a escrita dela! Hehehe, que bom,leia mesmo!

      Excluir
  2. Oiee! A Nora escreve super bem, né? Acho que nenhum livro dela chega a ser ruim (embora tenha lido poucos dela), mas esse aí eu tb pretendo ler. Achei engraçado essa história de fantasma hahahaha.

    Beijoooo

    ResponderExcluir
  3. Eu amo a Nora, apesar de ter um tempo que não leio nada dela. Vou dar uma conferida nesse livro, já que a série se iniciou por agora.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, pelo que tô sabendo os outros vão sair ainda esse ano...

      Excluir
  4. Oi Midi!
    Sabe, eu nunca me interessei muito pela Nora Roberts. Eu costumo dizer que ela é meio que a versão feminina do Nicholas Sparks, rs, mas também, nunca li uma obra dela.
    O que mais me interessou foi o que você disse sobre o cenário, a atmosfera, e acho que então eu entendo porque tantas pessoas gostam dos livros da Nora, se eles forem assim tão agradáveis como você diz, haha.
    Beijos,

    http://lucyintheskywithbooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rê! Hahah, sério? Nunca tinha pensado assim,hahaha.

      Sim, são mesmo! Ao menos o que já li!

      Beijos

      Excluir