[BEDA #1] Resenha: O Grande Gatsby

12:57:00






Título: O grande Gatsby
Autor: F. Scott Fitzgerald
Editora: Geração
Páginas: 204
Comprar: Amazon, Submarino




Sinopse: Obra-prima de F. Scott Fitzgerald, este clássico do século XX retrata a alta sociedade de Nova York na década de 1920, com sua riqueza sem precedentes, festas nababescas e o encanto das melindrosas ao som do jazz. O sol em ascensão desse universo cintilante e musical é o enigmático milionário Jay Gatsby, ao redor do qual orbitam três casais glamorosos e desencontrados, numa trama densa, repleta de intrigas, paixões e conflitos que precipitam o trágico eclipse. Recriação soberba de um dos períodos mais prósperos da história dos Estados Unidos, O grande Gatsby é uma crítica mordaz à insensibilidade e imoralidade revestidas de ouro da chamada Era do Jazz, e um dos melhores romances — talvez o melhor — já escritos nesse país.

O que eu penso sobre: Sempre tive um pé atrás com clássicos, e culpo as minhas professoras de português e literatura por isso, haha. Acho que tudo que é obrigação é chato, e ler por obrigação, um livro que foi escrito décadas atrás e que tem uma leitura rebuscada é bem difícil. Mas, fui me desapegando dos preconceitos, aliás, alguns clássicos que li no decorrer da vida acadêmica me marcaram e me fizeram ter outra visão.
O Grande Gatsby foi mais um desses livros. Me fez ter outra visão, me mostrou como existem autores excelentes e histórias incríveis em todas as gerações.
O livro é narrado em primeira pessoa por Nick Carraway, um jovem que tentava a carreira de administração, em Nova York. E apesar de morar em uma casa simples e comum, tinha como vizinho o tão conhecido- metaforicamente, já que poucas pessoas haviam visto e conversado com ele - e misterioso Sr. Gatsby. 
Jay Gatsby  tinha um passado desconhecido pela sociedade, e como não poderia ser diferente, havia especulações sobre sua vida. Diziam que havia matado um homem, que tinha conseguido sua fortuna de forma ilegal, que foi um espião durante a guerra... Mas a única certeza é que ele era rico e fazia grandes festas, em que todos compareciam, apesar de não terem sido convidados.
O Sr. Carraway tinha uma prima em Nova York, Daisy Buchanan, que era casada e tinha uma filha, com Tom Buchanan. Isso por si só, parece uma informação irrelevante, porém, com o decorrer da leitura, percebemos que tudo se entrelaça, num emaranhado de mentiras, traições, amores antigos e proibidos...
Com o desenrolar da história, descobrimos que a vida de Gatsby e Daisy também estava interligada. Haviam tido um romance na juventude, romance esse que ele nunca superou e esqueceu, pelo contrário, fez coisas inimagináveis  e românticas para reencontrar seu grande amor. Ela porém, havia seguido a vida, apesar de não estar satisfeita das escolhas que fez, tinha se casado e construído uma família. 
O livro é repleto de momentos poéticos em que você se perde no tempo, imaginando um amor tão puro e reverente como o de Gatsby. Imaginando as festas glamourosas do perfeito anfitrião, a luz verde e o significado por trás dela...
Os personagens são surpreendentes. Cada um com seu papel essencial para história. Alguns foram fáceis de se apegar e se apaixonar, por sua história, por sua pessoa. Outros me deram raiva e um sentimento ruim. Futilidade, desonestidade, desrespeito... Existem desde que o mundo é mundo, e alguns personagens possuem essas características tão desprezíveis.
O livro é emocionante, com momentos em que deixam nossos olhos úmidos.
A diagramação é perfeita, ao meu ver. É uma edição de capa dura, com folhas amareladas e cheirosas - o que conta muito pra mim, haha .

" Nenhum fogo poderia destruir o conto de fadas que ele tinha em seu coração."




--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Minha gente, eu vou participar do BEDA(Blog Every Day August) esse ano. Espero muuuuuito conseguir cumprir com esse pequeno desafio, e trazer posts criativos e relevantes para vocês.  Fiquem ligadinhos aqui, ok?

Beijos e até amanhã!


You Might Also Like

6 comentários

  1. Te desejo muita boa sorte no BEDA, que agosto não renda uns 84 anos hahaha!
    O Grande Gatsby não está no time de clássicos que pretendo ler (minha lista de clássicos se resumem a aventuras *-*), mas gostei das suas impressões em relação ao livro e caso eu goste da adaptação com o DiCaprio vai que eu dou uma chance?

    Giovana - http://deiumjeito.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha, obrigada!
      Ah, que bom, espero que você goste da adaptação. Ainda não vi, mas verei em breve.

      beijos!

      Excluir
  2. Miiiiiidi, que bom que vc ler esse livro! Acho até que tive uma influenciazinha aí, né? hahahaha. Fico feliz que vc tenha gostado!

    Bjos!
    Jess | Blog A Rosa do Príncipe
    www.arosadoprincipe.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Teve sim, haha. Me lembro de tu falando mil coisas sobre ele nas aulas do curso, haha.

      Beijos

      Excluir
  3. Também tenho pé atrás com vários clássicos por causa dos professores do colégio.
    E com ctza este é um que vale a pena ler rs

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha. Ah, é verdade. É um livro lindo.

      Excluir